O Estado do Pará

O cenário econômico internacional manteve perspectiva de crescimento positivo durante o ano de 2018, apesar do Fundo Monetário Internacional (FMI) ter revisto no último trimestre em -0,2 p.p. a estimativa de aumento do PIB mundial. A nova previsão do Fundo publicada no World Economic Outlook (WEO)[1] de outubro é que a economia global cresça 3,7% no biênio 2018-2019. A redução da estimativa de crescimento do FMI está associada, dentre outros motivos, as perspectivas mais fracas para os mercados emergentes e economias em desenvolvimento.

O WEO também mostra que a expectativa do FMI para as economias avançadas é de 2,4% e 2,1% para 2018 e 2019, respectivamente. Para os mercados emergentes e economias em desenvolvimento a estimativa é de 4,7% para o mesmo biênio. Já para a Ásia Emergente a projeção de aumento é de 6,5% em 2018 e 6,3% em 2019.

No cenário nacional, a expectativa do Banco Central do Brasil (BC) publicada no Relatório de Inflação de dezembro para o PIB da economia brasileira foi revista em -0,1 p.p. passando de 1,4% para 1,3% em 2018. Para o ano de 2019 a projeção do BC foi mantida em 2,4%. O relatório ainda destaca que essa perspectiva está condicionada a um cenário de continuidade das reformas e ajustes necessários na economia brasileira, notadamente as de natureza fiscal.

Em relação ao nível de preços, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou o ano de 2018 em 3,75%, dentro da meta estabelecida pelo governo federal para o ano (4,5%) e abaixo da estimativa do mercado que girava em torno de 4,09% em meados de setembro. De acordo com a Pesquisa Focus realizada pelo BC, a previsão do mercado para o IPCA está em torno de 4,07% e 4,0% para 2019 e 2020, respectivamente.

No cenário regional, a economia do Pará segue apresentando sinais positivos de retomada do crescimento econômico. De acordo com a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (FAPESPA) o PIB paraense deve apresentar crescimento real em torno de 1,96% em 2018. O índice de atividade econômica regional do Pará (IBCR-Pa) apresentou no mês de outubro de 2018 variação positiva de 3,51% em relação a outubro de 2017 (dados dessazonalizados), o que reforça a trajetória de aceleração gradual da economia local. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a produção industrial do Estado cresceu em outubro de 2018 11,79% em relação ao mesmo período do ano anterior. Este resultado foiinfluenciado pelo setor extrativista mineral (minério de ferro), que é a principal commodity exportada pelo Pará.

Quanto ao comércio local, dados divulgados pela Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) do IBGE mostram que a economia paraense obteve 6,6% de aumento das vendas no acumulado até outubro de 2018. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior a variação foi positiva em 7,4%. Esses números ainda devem melhorar, uma vez que historicamente ocorre aumento na demanda das famílias no período natalino.

No tocante a inflação, dados do IBGE de dezembro de 2018 mostram que a variação do IPCA apurado na região metropolitana de Belém no acumulado dos últimos 12 meses foi 3,00%. Este resultado é maior 1,86 p.p em relação ao apurado no ano anterior (1,14%). No mês de dezembro a inflação apurada no Estado foi 0,48%.

No âmbito da gestão fiscal, o Pará apresenta bom conceito junto a Secretaria do Tesouro Nacional (STN). De acordo com o Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais 2018 do Tesouro Nacional, o Estado apresenta a nota "B" da CAPAG (Classificação da Capacidade de Pagamento). A metodologia da CAPAG foi reformulada no final de 2017 de acordo com a Portaria do Ministério da Fazenda - MF 501/2017 e passou a ser composta pelos indicadores: endividamento, poupança corrente e liquidez. Os conceitos variam entre: A e B que indicam boa situação fiscal e C e D que indicam o contrário. Essa nota é importante porque ela define se o Ente está elegível a obter garantia ou aval da União em novas operações de empréstimos.

[1] World Economic Outlook - relatório trimestral sobre expectativas econômicas, divulgado pelo FMI.